Senado afasta Dilma por 55 votos a favor; Temer assume nesta quinta

dilma final

-POR 55 A 22 VOTOS, SENADO ABRE AÇÃO CONTRA A PRESIDENTE, QUE FICARÁ FORA DO CARGO POR ATÉ 180 DIAS

O Senado aceitou, no início da manhã desta quinta-feira (12), o pedido de abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Ela deixa a Presidência um ano e quatro meses depois de assumir seu segundo mandato.

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) assume interinamente assim que Dilma for comunicada oficialmente sobre o afastamento. Ela terá de assinar um documento e, a partir daí, será obrigada a deixar o Planalto. A sessão durou 20 horas e meia.

Dilma pode ficar afastada por até 180 dias, mas o processo no Senado pode ser mais rápido.

Se for considerada culpada, sai do cargo definitivamente e perde os direitos políticos por oito anos (não pode se candidatar a nenhum cargo). Temer será o presidente até o fim de 2018. Se for inocentada, volta à Presidência.

Temer falará em coletiva; Dilma também

Em discurso, Temer destacará corte de gastos federais e apoio à Lava Jato

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) definiu os principais tópicos do seu discurso de posse.

Vai destacar a necessidade de um esforço para recuperar a economia, com corte de gastos do governo, além de pregar apoio à Operação Lava Jato e um fazer um apelo à pacificação do país. (Por Néo Correia com Agências de Notícias e Senado Federal)

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *