Rossi abandona pré candidatura para apoiar Rogério Lins

PR e PTN
Nesta quarta-feira (16/03), aconteceu o primeiro fato de grande relevância nesta pré campanha eleitoral de 2016, na cidade de Osasco. O ex-prefeito da cidade por dois mandatos, Francisco Rossi (PR), abriu mão de sua pré-candidatura para apoiar a pré candidatura do vereador Rogério Lins.
O anúncio dessa aliança entre PR e PTN, que siguifica também o apoio da Família Rossi ao projeto de Rogério Lins, foi feito em entrevista coletiva no diretório do PR, no centro de Osasco. Na coletiva, estavam também, além de Rossi e Rogério, a ex-vereadora, Ana Paula Rossi, pré candidatos a vereadores dos dois partidos e membros das duas famílias.
Experência e Juventude
Ao justificar o abandono de sua pré candidatura para apoiar Rogério Lins, Francisco Rossi,agradeceu aos seus correligionários e disse que confia na vitória desse projeto de aliança, fechado depois de muita discussão e amadurecimento. “Agradeço a todos aqueles que lançaram o nosso nome, mas, depois de conversamos com todos, estamos, agora, com a alma e o coração neste projeto com o jovem Rogério Lins. Essa definição foi pensada e amadurecida e existe um anseio da população por coisas novas que possam reviver a esperança do povo”, disse Rossi.
Rossi salientou ainda que essa aliança se baseia também em pesquisas, que ouviram 1200 pessoas na última quinta-feira, 10/3. “Quando o meu nome não está colocado quem desponta fortemente em segundo lugar é o Rogério Lins. O momento é de renovação. Sentado nesta mesa está o futuro da cidade de Osasco. Espero que a pré-candidatura dele se consolide e que saia consagrado na convenção do partido pois eu acredito neste projeto”, destacou.
Indagado sobre como ficará o seu relacionamento com o prefeito Jorge Lapas (PT), Rossi falou: “Não temos nada pessoalmente contra o prefeito Jorge Lapas. Ao contrário. Há muitos anos, sempre tivemos um excelente relacionamento com a Família Lapas. É uma pessoa do bem e de gestos de grandeza. Não somos contra o Lapas, mas, ele está no PT. E com o PT é outra coisa”, concluiu.
Dia histórico
PR e PTN 2
Na avaliação de Rogério Lins, o dia 16 de março de 2016 será um dia histório em sua carreira política e no PTN. “Aumenta demais a minha responsabilidade. Ter o apoio da família Rossi é motivo de muito orgulho para mim. Eu e a Ana Paula já atuamos juntos em diversas ocasiões na Câmara Municipal, mesmo em projeto do Executivo, sendo eu membro de partido da situação. É uma pessoa dedicada e humana, luta pelos justos e pelo que é digno. O ato do Rossi é de coragem e de grandeza em apoiar um projeto que representa a mudança para o melhor para o nosso município”, afirmou Rogério.
Instado a falar sobre recentes críticas do ex-prefeito de Osasco e presidente estadual do PT, Emidio de Souza, que disse não confiar em sua candidatura por ele ser inexperiente, Rogério disse: “Nem gostaria de comentar isso. Mas, contudo, não acho que sou inexperiente. Já fui secretário municipal e tenho larga experiência no Legislativo. Respeito o Emidio, mas, acho que ele deve estar, agora, mais preocupado em resolver as questões do PT”, concluiu.
Vice dos sonhos
Sobre o nome do vice na chapa, tanto Rossi como Rogério afirmaram que essa será uma decisão para os próximos meses e que discutido com todos os partidos da coligção. Segundo Rogério Lins, o seu sonho seria ter a Ana Paula Rossi como vice. Sobre esse assunto, a ex-vereadora e presidente do PR de Osasco, agradeceu, mas, chegou a brincar. “Agradeço ao Rogério, mas, pra aceitar, acho que precisaria de muita terapia. Estou traumatizada com esse negócio de vice”, disse Ana Paula, referindo-se às últimas eleições, quando ela foi vice, na polêmica campanha de Celso Giglio (PSDB), quando ela deixou uma reeleição, praticamente certa para a Câmara, para ser vice de um candidato que depois foi impugnado e acabou tendo todos os votos invalidados pela Justiça Eleitoral. “Por enquanto, o meu projeto é ser candidata como vereadora”, disse Ana Paula.
Sobre coligações, os dirigentes dos dois partidos afirmaram que vão continuar conversando no sentido de trazer outras lideranças para o projeto, como também outros partidos. No entanto, devido às mudanças na legislação proibindo que os partidos coligados apresentem o mesmo número de candidatos a vereadores, Ana Paula disse que as coligações deverão ser apenas para a eleição majoritária. O vereador de Osasco, Valdomiro Ventura, que vai se transferir para o PTN, também estava presente ao evento.
Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *