MURAL + NOTÍCIAS: PDT denuncia Jucá no Conselho de Ética

juca-etica

1- O PDT protocolou nesta terça-feira denúncia contra Jucá no Conselho de Ética da Casa.

2- Apesar de a ação contar com a assinatura do presidente do PDT, Carlos Lupi, além do senador Telmário Mota (PDT-RR), o documento foi entregue como denúncia. Por isso, para que se possa levar à cassação de mandato de Jucá, o Conselho teria de previamente convertê-la em representação, por decisão da maioria do colegiado.

3 – A primeira fase, porém, será um juízo de admissibilidade individual do presidente do Conselho João Alberto (PMDB-MA), que poderá determinar até o arquivamento. Nesse caso, caberia recurso ao colegiado para levar o processo adiante.

ENTENDA

Jucá se afasta do Ministério após vazamento de gravações

Nesta segunda-feira (23/05),o ministro do Planejamento, Romero Jucá, anunciou  que vai se afastar do cargo nesta terça-feira. O peemedebista falou no final da tarde desta tarde. A decisão de Jucá vem logo após a repercussão negativa sobre o vazamento de gravações, onde ele afirma que “houve um pacto para barrar a Lava Jato”. “Estamos tranquilos. Nunca cometi nenhum ato que atingisse as investigações da Lava-Jato”. Ele afirmou que entrará com ação no Ministério Público para que se manifeste sobre a denúncia e as investigações contra ele que ocorrem na Lava-Jato.

“Não resolve o problema do Brasil descredenciar a classe política. Meu gesto é para mostrar que somos transparentes e não temos nada a temer. Não cometi (crime), meu advogado acha que não cometi, espero que o Ministério Público se pronuncie”, disse, afirmando ainda que está “tranquilo”.

Trechos de uma conversa entre Jucá e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, dias antes da admissibilidade do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados foram divulgados hoje. Na conversa, o ministro afirma que foi construído um pacto para barrar as ações de investigação da operação Lava-Jato.

Mais cedo, Jucá negou que tenha tentado interferir nas investigações da Operação Lava-Jato e chegou a afirmar que permaneceria no cargo enquanto o presidente em exercício Michel Temer desejasse. Jucá avaliou ainda que o escândalo envolvendo a gravação de uma conversa particular não deve atrapalhar a votação de projetos do governo no Congresso e chegou a dizer que a sua permanência no ministério pode inclusive ajudar a Bolsa de Valores a subir. 

Ainda segundo Jucá, a medida tomada por ele, não atrapalha a tramitação na nova meta fiscal, anunciada por ele na última sexta-feira, que aponta rombo de R$ 170,5 bilhões.

Também nesta segunda-feira na parte da manhã, diante da repercussão do caso Jucá, o presidente em exercício Michel Temer afirmou.que “gostaria de ouvir explicações convicentes do Ministro do Planejamento”, promentendo total apoio à Operação Lava Jado. (Renato Ferreira com informações do Estado de Minas)

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *